Musicalidades Variadas
Gosto muito de música e danças!
28 de Março de 2011

 

Gosto muito desta Intérprete!

publicado por Chicailheu às 00:02 link do post
13 de Fevereiro de 2011

 

 Um Homem, um Cantor, um Romântico e um Apaixonado...

 

 

Admiro e sou fã incondicional!

publicado por Chicailheu às 22:03 link do post
23 de Dezembro de 2009

 

 

Biografia Discográfica de Diana Krall

 

 

Diana Krall lançou novo album: "Quit Nights", em Março. O romântico album é uma combinação de música Brasileira e Vários estilos de jazz e uma mistura de canções de Bossa Nova , alguns de António Carlos Jobim.

Este album: "Quiet Nights" reune arranjos de Claus Ogerman, que foi premiado com The GRAMMY Award com a canção: "The Look of Love".

"Quit Nights" é o 12ª Album de Diana Krall e o primeiro a ser todo ele gravado em studio desde 2006, nos Estudios Capital em Hollyood.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 15:12 link do post
05 de Novembro de 2009

 

 

 

 

Nat King Cole, prodígio norte-americano do jazz, conheceu a música numa igreja onde seu pai era pastor.

 

Sua única professora foi a própria mãe, Perlina Adams, iniciou seus estudos em música clássica, jazz e gospel. Cole cresceu na cidade de Chicago nas décadas de 20 e 30, ouvindo o estimulante som do jazz.

 

Mas sua carreira começou em Los Angeles na década de 40, quando formou o grupo “King Cole Swingsters”, que contava com o guitarrista Oscar Moors e o baixista Wesley Prince. Numa época em que as grandes bandas de jazz faziam sucesso, o trio de Cole marcou uma nova tendência. Nat King Cole  foi o primeiro apresentador negro da TV americana, no canal NBC. O “Nat King Cole Show” foi lançado em 1956, mas saiu do ar pouco depois por falta de patrocínio.

 

Durante sua carreira no jazz, Cole se apresentou com importantes nomes da música, como Lester Young e Lionel Hampton. Seu primeiro sucesso, lançado em 1943, foi “Straighten Up and Fly Right.” A voz suave de barítono imortalizou músicas como: Unforgettable,  Stardust e “Answer Me, My Love”.

 

publicado por Chicailheu às 20:46 link do post
14 de Outubro de 2009

Em 1991, aos 45 anos, morreu Freddie Mercury, cantor e líder do grupo Queen.O cantor, que liderou o grupo inglês Queen por quase 20 anos, anunciou oficialmente que estava com Aids um dia antes de morrer.

Antes de integrar o Queen, Mercury gravou sob o nome de Larry Lurex. A corrente de sucessos com o Queen começou em 1974 com "Seven Seas of Rhye", primeiro single do grupo a chegar ao Top 10 britânico. Do outro lado do Atlântico, nos Estados Unidos, o grupo atingiu o sucesso com "Bohemian Rhapsody", um dos seus maiores êxitos. 
 


A música criada por Mercury com o Queen, que tinha o guitarrista Brian May, o baixista John Deacon e o bateirista Roger Taylor, mesclava pitadas de clássico com os vocais multiarmonizados do cantor e guitarras consistentemente pesadas e ao mesmo tempo "soft".

O grupo foi um autêntico campeão de vendas na Europa e nos Estados Unidos. A autolavatória canção "We Are The Champions", de 1977, era um retrato dessa situação. A partir do final dos anos 70, Mercury e banda tornaram-se célebres por suas excursões mundiais cercadas da mais alta tecnologia e alta potência sonora para grandes multidões. O quarteto apresentou-se no Brasil em 1981, tocando no Estádio do Morumbi, São Paulo, para um público estimado em 80 mil pessoas. Voltaram ao Brasil em 1985 para tocar no Rock In Rio, quando o seu sucesso era a canção "Radio GaGa". Canções compostas para filmes também foram hits do grupo e atrativos extras para o público de cinema. A primeira foi "Flash", para o filme "Flash Gordon", de Mike Hodges, feito em 1980. Em 1986, outra canção de Mercury, "Who Wants To Live Forever", servia de tema para o filme "Highlander", dirigido por Russel Mulcahy e estrelado por Christopher Lambert.

A partir de 1984, Mercury desenvolveu uma carreira solo paralela à da banda. Seu primeiro sucesso independente foi "Love Kills", outra canção utilizada como tema de filme utilizada na recomposição colorizada e sonorizada de "Metropolis", de Fritz Lang, coordenada por Giorgio Moroder. Com ou sem o Queen, Freddie Mercury foi o último herdeiro da androginia no rock inglês, com seu estilo eternamente glitter, dando continuidade ao visual criado por David Bowie e Marc Bolan. No Brasil, o grupo obteve sucesso estrondoso com uma gravação ao vivo de "Love of May Life".

Mercury, cujo nome verdadeiro era Frederick Bulsara, nasceu em 1946 em Zanzibar, atual Tanzânia, filho de um funcionário do governo inglês. O cantor nunca escondeu sua condição de bissexual nem sua atribulada vida sexual. "O sucesso me impediu de ter um relacionamento amoroso estável", disse certa vez. "Tentei relacionamentos dos dois lados, com homens e mulheres, mas sempre deram errado. O amor foi uma roleta-russa para mim". Ontem, Mercury revelou o resultado dessa roleta-russa. "Quero confirmar que tive resultado positivo do teste HIV e estou com Aids. Achei certo manter essa informação em sigilo até agora para proteger a privacidade das pessoas em torno de mim", disse o cantor. Hoje, a cantora lírica espanhola Montserrat Caballé dedicou ao cantor do Queen a canção "El Fantasma de La Opera", incluída em seu novo álbum. Montserrat Caballé cantou com Mercury em Barcelona, tema da Olimpíada Cultural de Barcelona, lançado em 1987 e um dos últimos sucessos do cantor inglês.

 

 


 

publicado por Chicailheu às 20:49 link do post
11 de Outubro de 2009

 

Roberto Carlos Braga (Cachoeiro de Itapemirim, 19 de abril de 1941) é um cantor e compositor brasileiro.

É o artista latino-americano que teve mais discos vendidos e o cantor brasileiro que mais vendeu discos no mundo. Em 50 anos de carreira vendeu mais de 120 milhões de álbuns. Os temas que mais aparecem em suas composições (em parceria com Erasmo Carlos) são o amor e a féNa ocasião em que completou 50 anos de carreira, em 2009, iniciou uma turnê de comemoração de 50 anos, cuja primeira apresentação foi em Cachoeiro de Itapemirim, sua cidade natal, no dia em que completa 68 anos. O show foi no estádio do Sumaré, em 19 de abril daquele ano.

 

 Biografia

 Infância
Nascido no interior do Espírito Santo, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, é o quarto e último filho do relojoeiro Robertino Braga e da costureira Laura Moreira. A família morava no bairro do Recanto, numa casa modesta, no alto de uma ladeira. Os demais membros da família eram: Lauro Roberto Braga, Carlos Alberto Braga e Norma Moreira Braga, a qual Roberto Carlos carinhosamente chamava Norminha.

Apelidado na infância como "Zunga", ainda criança aprendeu a tocar violão e piano - a princípio com sua mãe e, posteriormente, no Conservatório Musical de Cachoeiro de Itapemirim. O ídolo na época era Bob Nelson, um artista brasileiro que se vestia de cowboy e cantava música "country" em português.

Incentivado pela mãe, cantou pela primeira vez em um programa infantil na Rádio Cachoeiro, aos nove anos. Apresentou-se cantando o bolero "Amor y más amor". Como prêmio pelo primeiro lugar, recebeu balas. O cantor recordaria anos depois o momento, relatado na obra "Roberto Carlos em Detalhes", de Paulo Cesar de Araújo: "Eu estava muito nervoso, mas muito contente de cantar no rádio. Ganhei um punhado de balas, que era como o programa premiava as crianças que lá se apresentavam.

Foi um dia lindo. Tornou-se então presença assídua do programa, todos os domingos acreditando no seus sonhos de cantar. Aos seis anos de idade, no dia da festa de São Pedro, que é o padroeiro da cidade de Cachoeiro do Itapemirim, ele foi atropelado por uma locomotiva a vapor e sua perna direita teve de ser amputada até pouco abaixo do joelho. Roberto e a coleguinha de escola Fifinha estavam na plataforma da estação. Quando o trem se aproximava, a professora puxou repentinamente a menina com medo que ela caísse. Roberto, que estava de costas para os trilhos, assustou-se e acabou caindo. O cantor usou muletas até os 15 anos, quando colocou a sua primeira prótese – essa parte de sua perna é mecânica.


 Início: mudança para o Rio de Janeiro
Na segunda metade dos anos cinqüenta, mudou-se para Niterói. Seguindo a tendência juvenil da época, entrou em contato com um novo ritmo musical, o Rock, passando a ouvir Elvis Presley, Bill Haley, Little Richard, Gene Vincent e Chuck Berry.

Em 1957, Arlênio Lívio, um colega de escola, levou Roberto Carlos para conhecer um grupo de amigos que se reunia na Rua do Matoso, no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. Lá conheceu Sebastião (Tim) Maia, Edson Trindade, José Roberto "China" e Wellington. Formou com Arlênio, Trindade e Wellington o primeiro conjunto musical, The Sputniks. Certa vez, ele precisava da letra de "Hound Dog" - e o grande fã de Elvis Presley daquela turma de amigos era Erasmo (Carlos) Esteves. Desta forma, Roberto Carlos conheceu aquele que se tornaria o maior parceiro musical.

Tim Maia saiu dos Sputiniks e o grupo foi desfeito.

Edson Trindade, Arlênio e China formaram o grupo The Snakes, chamando Erasmo para ser crooner.

A carreira solo de Roberto foi iniciada no mesmo ano como "crooner" da boate do Hotel Plaza, em Copacabana, cantando samba-canção e bossa nova.

 

 

The Snakes acompanhavam tanto Roberto Carlos quando Tim Maia, contudo ambos nunca fizeram parte do grupo, Roberto Carlos passou a se apresentar com freqüência em clubes e festas. Roberto foi convidado por Carlos Imperial a se apresentar no programa musical "Clube do Rock", da TV Tupi. Carlos Imperial costumava apresentar Roberto Carlos como o "Elvis brasileiro" e Tim Maia como o "Little Richard brasileiro". No final daquela década, Roberto gravou alguns compactos e iniciava sua carreira oficialmente.

Em 1959, Roberto Carlos lançou "João e Maria/Fora do Tom", um compacto simples. Dois anos depois, ele lançava o primeiro álbum, "Louco Por Você". Imperial compôs boa parte das canções deste disco. O LP não teve sucesso, e hoje Roberto Carlos renega este LP.


 Anos 1960: a Jovem Guarda
Roberto Carlos insistiu em investir na música jovem da época, o rock, e em 1962 lançou "Splish Splash". Com o amigo Erasmo, Roberto compunha versões de hits do álbum e canções próprias como "Splish Splash" e "Parei na Contramão", que se tornaram grandes sucessos. No ano seguinte, o cantor novamente esteve nas paradas de sucesso com o LP É Proibido Fumar, em que, além da faixa-título, destacou-se a canção "O Calhambeque". Assim nascia a Jovem Guarda.

 

Conhecido nacionalmente, Roberto Carlos começou a apresentar o programa Jovem Guarda em 1965, da TV Record, ao lado de Erasmo Carlos e Wanderléa. O programa popularizou ainda mais o movimento e consagrou o cantor, que se tornou um dos primeiros ídolos jovens da cultura brasileira. Ainda em 1965, foram lançados os álbuns "Roberto Carlos Canta Para A Juventude" - com sucessos "História de Um Homem Mau", "Os Sete Cabeludos", "Eu Sou Fã do Monoquini" e "Não Quero Ver Você Triste", parcerias com Erasmo Carlos - e "Jovem Guarda", com os sucessos "Quero Que Vá Tudo Pro Inferno", "Lobo Mau", "O Feio" (de Getúlio Côrtes) e "Não é Papo Pra Mim".

Em 1966, Roberto Carlos apresentou os programas "Roberto Carlos à Noite", "Opus 7", "Jovem Guarda em Alta Tensão" e "Todos os Jovens do Mundo", todos de vida efêmera e da TV Record. Mas o que mais marcaria aquele ano seria uma briga por motivos profissionais, que quase colocou fim à parceria entre Roberto e Erasmo Carlos. A razão da separação foi uma falha da produção do programa "Show em Si… Monal", da TV Record, que homenageava Erasmo. A produção do programa havia preparado um pot-pourri com as composições mais famosas de Erasmo, entre as quais "Parei na Contramão" e "Quero Que Vá Tudo Pro Inferno". O problema criado foi que estas canções foram compostas em parceria com Roberto Carlos, mas se deu créditos unicamente a Erasmo. Os dois se desentenderam, e a parceria ficou suspensa por mais de um ano. Neste período, Roberto compôs "Querem Acabar Comigo" e "Namoradinha de um Amigo Meu", que foram lançadas no LP "Roberto Carlos" daquele ano (o disco ainda tinha os sucessos "Eu Te Darei o Céu", "Esqueça" (versão de Roberto Corte Real), "Negro Gato" (de Getúlio Côrtes) e "Nossa Canção" (de Luiz Airão).[2]

Em 1967, a amizade Erasmo-Roberto seguia estremecida, embora os dois apresentassem - junto com Wanderléa - o programa "Jovem Guarda", na TV Record. Roberto Carlos compôs sozinho sucessos como "Como É Grande O Meu Amor Por Você", "Por Isso Corro Demais", "Quando" e "de Que Vale Tudo Isso", que seriam lançados no LP "Roberto Carlos Em Ritmo de Aventura", trilha sonora do filme homônimo, lançado no ano seguinte, e que teve produção e direção de Roberto Farias e elenco com José Lewgoy e Reginaldo Farias. O filme tornou-se um grande sucesso de bilheteria do cinema nacional. A relação entre Erasmo e Roberto Carlos voltaria ao normal por causa de "Em Ritmo de Aventura". Envolvido com diversos compromissos profissionais, Roberto não conseguia finalizar a letra da canção de "Eu Sou Terrível", que Seria a faixa inicial da trilha sonora do longa-metragem. Então, ele pediu auxílo ao velho parceiro Erasmo Carlos, que o ajudou a finalizar a letra. Assim, a amizade e a parceria dos dois foram retomadas.[3] Ainda naquele ano, Roberto Carlos fez em Cannes (França) os primeiros espetáculos no exterior e participou de alguns festivais de Música Popular Brasileira. Com "Maria, Carnaval e Cinzas" (de Luís Carlos Paraná), o cantor ficou em quinto lugar. Algumas pessoas hostilizaram a presença de um ícone da Jovem Guarda - tido como "alienado" sob a óptica da época.

Em 1968 foi lançado o LP "O Inimitável". Disco de transição na carreira do cantor, o álbum teve influências na black music (Soul/Funk) estadunidense e emplacou vários sucessos, como "Se Você Pensa", "Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo", "É Meu, É Meu, É Meu", "As Canções que Você Fez Pra Mim" (todas parcerias com Erasmo Carlos), "Ciúme de Você" (de Luiz Ayrão) e "E Não Vou Deixar Você Tão Só" (de Antônio Marcos). Ainda naquele ano, Roberto Carlos se tornaria o primeiro e único brasileiro a vencer o Festival de San Remo (da Itália), com a canção "Canzone Per Te", de Sergio Endrigo e Sergio Bardotti, e se casaria, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), com Cleonice Rossi, mãe dos filhos Roberto Carlos Segundo (o Segundinho, mais conhecido como Dudu Braga, nascido em 1969), e Luciana (nascida em 1971).

A mudança de estilo do cantor viria definitivamente em 1969. O álbum "Roberto Carlos" foi marcado por um maior romantismo em lugar dos tradicionais temas juvenis típicos da Jovem Guarda. Entre os sucessos deste LP estão "As Curvas da Estrada de Santos", "Sua Estupidez" e "As Flores do Jardim da Nossa Casa", todas parcerias com Erasmo Carlos. Ainda naquele ano, foi lançado o "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa", segundo filme dirigido por Roberto Farias e novo êxito de bilheteria.


 Anos 1970: fase romântica
A partir da década de 1970, marcaria o fim da Jovem Guarda e consolidaria o prestígio de Roberto Carlos como intérprete romântico no Brasil e no exterior (Estados Unidos, Europa e América Latina). O cantor seria o artista brasileiro que mais venderia discos no país. Várias das suas canções foram gravadas por artistas como Julio Iglesias, Caravelli e Ray Conniff.

Em 1970, o cantor fez uma bem-sucedida temporada de shows no Canecão. No final daquele ano, foi lançado o álbum anual, que trouxe sucessos como "Ana", "Vista a Roupa Meu Bem" e "Jesus Cristo", canção que também marcava sua aproximação com a religião.

No ano seguinte, foi lançado "Roberto Carlos a 300 km por Hora", o último filme e também um grande sucesso nacional. Ainda em 1971, foi lançado "Roberto Carlos", disco contou com os sucessos "Detalhes", "Amada Amante","Todos Estão Surdos", "Debaixo dos Caracóis dos Seus Cabelos" (homenagem a Caetano Veloso) e "Como Dois e Dois" (de Caetano).

O álbum "Roberto Carlos", de 1972, repercutiu com "A Montanha" e "Quando as Crianças Saírem de Férias",além de ter sido o primeiro LP a atingir a marca de um milhão de cópias vendidas; e "Roberto Carlos", de 1973, com "Rotina" e "Proposta". Em 24 de dezembro de 1974, a Rede Globo exibiu um especial do cantor, que obteve um enorme índice de audiência. A partir daquele ano, o programa seria veiculado anualmente, sempre no final do ano.

Em 1975, o grande sucesso seria "Além do Horizonte". No ano seguinte, o cantor gravaria o novo LP nos estúdios da CBS em Nova Iorque. O álbum lançou as canções "Ilegal, Imoral ou Engorda" e "Os Seus Botões". Em 1977, Roberto Carlos gravou "Muito Romântico" (de Caetano Veloso) e "Cavalgada", lançadas no disco natalino e que alcançaram os primeiros lugares nas paradas musicais.

No ano seguinte, foi lançado "Roberto Carlos", de 1978, de onde se destacaram as famosas "Café da Manhã", "Força Estranha" (de Caetano Veloso) e "Lady Laura"- esta última dedicada a sua mãe. O disco vendeu um milhão e quinhentas mil cópias. Além de álbuns que vendiam mais de 1 milhão de cópias por ano, os shows de Roberto Carlos eram também disputados: em 1978, o cantor percorreu o país por seis meses, sempre com casas lotadas.

Quando visitou o México em 1979, o papa João Paulo II foi saudado com a canção "Amigo", cantada por um coro de crianças. O evento foi transmitido ao vivo para centenas de milhões de pessoas no mundo. Também naquele ano, o casamento com Cleonice se desfez, iniciando um romance com a atriz Mirian Rios, e se engajou da ONU em prol do Ano Internacional da Criança.


[editar] Anos 1980: reconhecimento internacional
No início da década de 1980, participou de outra campanha, dessa vez para o Ano Internacional da Pessoa Deficiente. Em 1981, o cantor fez excursões internacionais e gravou o primeiro disco em inglês - outros seriam lançados em espanhol, italiano e francês. Também gravou o disco anual, que contou com sucessos como "Emoções", "Cama e Mesa" e "As Baleias".

Em 1982, recebeu da gravadora CBS o Prêmio Globo de Cristal, oferecido aos artistas que ultrapassam a marca dos cinco milhões de discos vendidos fora do país de origem. Ainda naquele ano, Maria Bethânia participou do álbum anual, no dueto "Amiga". Era a primeira vez que o cantor convidava um outro artista para participar das gravações do disco. Roberto Carlos (1982) ainda teve o sucesso "Fera Ferida", outra parceria com Erasmo.

Em 1984, sua canção "Caminhoneiro" foi executada mais de três mil vezes nas rádios do país em um único dia e, no ano seguinte, "Verde e Amarelo" bateria esta marca ao ser tocada três mil e quinhentas vezes..[4] Ganhou em 1988 o Grammy de Melhor Cantor Latino-americano e, no ano seguinte, atingiu o topo da parada latina da Billboard. Ainda em 1989, teve grande repercussão com "Amazônia". No tradicional especial de fim de ano da Rede Globo cantou sucessos como Outra vez ao lado de Simone.


[editar] Anos 1990: campeão de vendas e morte de Maria Rita
Durante a década de 1990, o sucesso de Roberto Carlos prosseguiu tanto em nível nacional quanto internacional. Em 1994,Roberto Carlos conseguiu bater os Beatles em vendagens na América Latina, vendendo mais de 70 milhões de discos. 

O cantor Roberto Carlos cumprimenta o Papa João Paulo II durante a sua visita ao Brasil, em 1997.Em 1995, liderados por Roberto Frejat, grandes nomes do pop-rock brasileiro como Cássia Eller, Chico Science & Nação Zumbi, Barão Vermelho e Skank homenagearam Roberto Carlos com a gravação de canções da época da Jovem Guarda. Ainda naquele ano, o cantor casou-se com a pedagoga Maria Rita Simões Braga. No ano seguinte, Roberto Carlos emplacou mais um sucesso em parceria com Erasmo Carlos: "Mulher de 40". Já em 1997, foi lançado o álbum em língua espanhola "Canciones que amo".

 

Em 1998, foi diagnosticado câncer em Maria Rita. Roberto Carlos teve de conciliar a gravação do disco anual e o apoio à esposa internada em São Paulo. "Seu disco anual", que quase não foi lançado, tinha apenas quatro canções inéditas, entre elas "O Baile da Fazenda", uma parceria com Erasmo Carlos e que contou com a participação especial de Dominguinhos. Em 1999, o agravamento do estado de saúde de Maria Rita, seguido de sua morte em dezembro daquele ano, fez com que o cantor deixasse de apresentar o tradicional especial de final de ano na Rede Globo e não gravasse o disco anual.

A gravadora Sony acabou lançando "Os 30 Grandes Sucessos (Vol. 1 e 2)", uma coletânea dupla com os maiores sucessos da carreira de Roberto e uma faixa-inédita, a religiosa "Todas as Nossas Senhoras", escrita com Erasmo.


 Anos 2000-presente

Depois de um período de reclusão, Roberto Carlos retomou sua carreira com a turnê "Amor Sem Limite", inaugurada em Recife, em novembro de 2000,[8][9] título da canção - feita em homenagem a Maria Rita - de maior destaque no álbum lançado em dezembro daquele mesmo ano.[10][11] Ainda naquele ano, o cantor rompeu o contrato com a gravadora Sony (ex-CBS),[12][13] após 39 anos de parceria.[14]

Em 2001, Roberto recebeu inúmeras homenagens pelo 60º aniversário e gravou o álbum "Acústico MTV",[15] depois de meses de negociações entre a Rede Globo e a MTV Brasil.[16][17] O álbum trouxe 14 releituras em versão acústica para antigos sucessos, alguns cantados com a participação de artistas como Samuel Rosa, do Skank (em "É Proibido

 

publicado por Chicailheu às 07:12 link do post
02 de Outubro de 2009

Céline Marie Claudette Dion (Charlemagne, 30 de Março de 1968) é uma Cantora Canadense.

Tornou-se um enorme sucesso em sua cidade natal ainda criança aos onze anos de idade. Seu empresário (e futuro marido), René Angelil, hipotecou a sua única casa para poder financiar seu primeiro álbum (La voix du bon Dieu de 1981). Tornou-se reconhecida na Ásia e na Europa após ganhar os concursos Festival de Yamaha de 1982 e Festival Eurovisão da Canção 1988.

A música de Céline Dion foi influenciada por vários géneros: do pop ao rock, do jazz ao clássico e o gospel. A cantora é admirada pelas suas habilidades vocais, possuindo 3.6 oitavas de tessitura e sendo capaz de alcançar nos agudos notas na 5ª , 6º oitavas em performances ao vivo , como em 2008 na música "It's a Man's World" , durante sua Turnê Mundial.

Céline lançou vários álbuns notáveis , de grandes vendagens , se tornando uma das cantoras que mais vendeu discos em todos os tempos , vendendo mais de 200 milhões de álbuns - sem incluir seus doze álbuns do ínicio de sua carreira, cantados em francês - além de ter sido reconhecida com vários Grammys, Oscars, World Music Awards, American Music Awards, Globos de Ouro.

 

Antes de anunciar que iria parar de cantar por tempo indeterminado em 1999, para se dedicar à maternidade, e cuidar do seu marido doente com câncer na laringe. Em 2002, Céline regressou ao estrelato musical com o álbum A new day has come ,em 2004, recebeu o prémio especial do World Music Awards reconhecendo Céline Dion, como a maior cantora e maior recordista de vendas de toda história da música mundial. Atualmente, Dion se encontra em Tour Mundial, intitulada de Taking Chances World Tour , uma mega turnê mundial por mais de 130 cidades.

A diva canta seus maiores sucessos e novas canções de seu novo álbum Taking Chances em meio de vários telões, elevadores, dançarinos e efeitos especiais. Taking Chances World Tour teve início em fevereiro de 2008 e irá até março de 2009. Países como África do Sul, Malásia, Emirados Árabes, Japão, China, Austrália, Alemanha, Inglaterra, França, Holanda, Dinamarca, Bélgica, Suíça, Áustria, Polônia, Coréia do Norte, Canadá, Estados Unidos e Itália são alguns dos países que a grande World Tour já passou.

 

publicado por Chicailheu às 13:28 link do post
25 de Setembro de 2009

Julio Iglesias (Madrid, 23 de setembro de 1943) é um cantor espanhol de fama internacional.

É filho de Julio Iglesias Puga (1915-2005), prestigiado médico ginecologista espanhol, e de Maria del Rosario de la Cierva y Periñon(1918-2002). Casaram-se em 1942 e divorciaram-se em 1983. Iglesias tem um irmão, Carlos (nascido em 1945) e, dois meios-irmãos: Jaime (nascido em 2004) e Ruth (nascida em 2006), fruto do segundo casamento do pai, em 2001.

Sempre teve especiais apetidões para o desporto, chegando a jogar no Real Madrid, na posição de Guarda-Redes entre 1958 e 1963. Neste ano sofrera um terrível acidente de viação, fruto de conduzir com excesso de álcool, que lhe pôs fim à carreira futebolística, devido a graves lesões nas pernas e braços, do qual nunca recuperou na totalidade. Daí, optara então, alternativamente, a uma carreira musical.

Marcado pela voz e seu detalhismo nas canções, além de grande carisma, se tornou o mais bem sucedido artista latino em todos os tempos, com números impressionantes: 250 milhões de cópias vendidas, 2600 discos de ouro e de platina, quatro mil espetáculos em mais de quinhentas cidades do mundo e uma canção tocada a cada trinta segundos. Seu talento musical se estende a um de seus filhos, que também seguiu carreira musical: Enrique Iglesias.

 

Dentre os artistas brasileiros estão os duetos com: Daniel (cantor), Zezé di Camargo e Luciano, Simone, Roberto Carlos, de quem é fã .

Mora em Miami, com a sua esposa, onde cuida de sua carreira.


 Discografía

Yo Canto (1969)
Gwendolyne (1970)
Por una mujer (1972)
Soy (1973)
Und das Meer singt sein Lied (1973)
A Flor de Piel (1974)
A México (1975)
El Amor (1975)
América (1976)
En el Olympia (1976)
Se mi lasci, non vale (1976)
Schenk mir deine Liebe (1976)
A mis 33 años (1977)
Sono Un Pirata, Sono Un Signore (1978)
Emociones (1978)
Aimer La Vie (1978)
Innamorarsi alla mia età (1979)
A vous les femmes (1979)
   Hey! (1980)
Sentimental (1980)
Amanti (1980)
De niña a mujer (1981)
Fidèle (1981)
Zartlichkeiten (1981)
Minhas canções preferidas (1981)
Momentos (1982)
Momenti (1982)
Et l'amour créa la femme (1982)
In Concert (1983)
Julio (1983)
1100 Bel Air Place (1984)
Libra (1985)
Un Hombre Solo (1987)
Tutto l'amore che ti manca (1987)
Non Stop (1988)
Raíces (1989)
   Latinamente (1989)
Starry Night (1990)
Calor (1992)
Anche senza di te (1992)
Crazy (1994)
La carretera (1995)
Tango (1996)
My Life: The Greatest Hits (1998)
Noche de cuatro lunas (2000)
Una donna può cambiar la vita (2001)
Ao meu Brasil (2001)
Divorcio (2003)
Love Songs (2003)
En français (2004)
Love Songs - Canciones de amor (2004)
L'homme que je suis (2005)
Romantic Classics (2006)
Quelque chose de France (2007)
 


publicado por Chicailheu às 15:38 link do post
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
::HORAS CERTAS::

Custom Glitter Text
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
as minhas fotos
tags

a dança

actores estrangeiros

apresentadores portugueses

as minhas canções

as minhas danças

as minhas m+usicas

as minhas músicas

ballet

beattles

bem vindos

beto

blue shoes

boa noite

boa quarta feira

boa semana

boa tarde

bom dia

bom fim de semana

canções

canções africanas

canções estrangeiras

canções portuguesas

cantigas portuguesas

cantores estrangeiros

cantores portuguesas

cantores portugueses

celebridades

cha cha cha

comentários

dança da minha vida

dança samba

dança valsa

dançando tango

danças

danças de salão

danças latinas

danças variadas

danças várias

dia da dança

dias da semana

dias especiais

domingo

fadistas

fado

fados

feliz ano novo

feliz carnaval

feliz dia das mães

feliz domingo

feliz natal

feliz páscoa

feliz sábado

folclore do minho

fotos de danças

frases amizade

frases ano novo

frases danças

frases de amor

frases de natal

frases lindas

gosto de música

grafonola

história da música

ídolos

imagem do dia

imagens de dança

instrumentos musicais

jazz

jive

kizomba

lambada

lambadas

letras de canções

letras de músicas

lindas danças

lindas frases

lindas músicas

menica canta

menina toca piano

meses

miminhos

música

música para as mães

musicalidades ano novo

músicas ano novo

músicas de filmes

músicas de natal

músicas estrangeiras

músicas lindas

musicas lindas

músicas portuguesas

músicas preferidas

músicas românticas

músicas temáticas

outras danças

outras músicas

rei do rock

sapato de dança

sapatos de dança

sapatos para dançar

todas as tags

últ. comentários
Adorei estes sapatos para dançar (http://www.dance...
Obrigada pela tua visitinha no meu blogue e ainda ...
Lindissima!! Também adoro esta canção!!
um verdadeiro anjinho nasceu!! fotografia linda!! ...
An sich eine positive Sache, ich uberlege mir ab...
An sich eine positive Story, ich frag mich aber,...
Theoretisch ne positive Story, ich uberlege mir ...
An sich ein cooler Post, aber kannst du spater nic...
Herzlichen Dank, jetzt endlich habe ich den Sachve...
Ele e um ator fabuloso e concerteza lindo adoro se...
blogs SAPO